Sobre ser mãe...

O meu maior sonho e ser mãe.
Não, desculpa não é, meu maior sonho é ser uma boa mãe!

Eu e o Jaison conversamos muito sobre maternidade, como desejamos educar nossos filhos (sim nossos, pois queremos 2), sobre como deve ser difícil, o quanto devemos estar preparados e o quanto nada disso adianta tbm, porque quando for pra ser será.

Esse lance de ser mãe mexe com algo muito sério dentro de mim, a maternidade está toda ligada aos meus maiores medos, as minha decepções, ligado a um "departamento" tão vazio dentro de mim e ao mesmo tempo tão preenchido do amor que eu tenho até hoje daquela que não me gerou mais soa tão naturalmente quando a chamo de mãe.

Eu agradeço a Deus por ter uma pessoa que me ama como se tivesse me gerado, me liga, se preocupa, cuida de mim, me defende, como se eu tivesse o mesmo sangue que o dela, uma pessoa que eu até me pareco um pouco hoje, por convivencia ou amor, mais me pareço.
Uma pessoa que eu ligo para ela e ela diz "oi filha".

Mesmo com esse carinho que vale mais que tudo, principalmente vindo que uma pessoa que não foi biologicamente programada pra isso, me dá um vazio, e tantas perguntas de alguém que nem se quer se preocupa comigo, e essa sim foi biologicamente programada.

Eu acho que é obrigação dos pais correm atraz de seus filhos, sejam lá o quanto certo ou errados eles estejam...
Mais nem todo mundo pensa dessa forma.

Eu sempre me perguntei, muitas e muitas noites chorando, me perguntei porque, me vinha muitas respostas, porém nenhuma era o bastante para me fazer intender esse tal de abandono.
Por fim colocava panos quentes, tenta esquecer, e por um tempo até conseguia, como já disse tinha sorte de ter alguém que me dava e me dá tudo que eu precisava, mais mesmo assim eu não entendia.
E posso dizer?
Não entendo até hoje, mais cada um tem suas razões para certas coisas.

Essa semana sonhei com o meu filho rs nossa ele era a coisa mais cuti cuti do mundo rs, qualquer careta que eu fizesse no sonho ele imitava, a coisa mais linda.

Conversando com uma amiga maravilhosa hoje, ela me contando da aventura que é ser mãe, ela me disse "Anita tem certas coisas que você só vai entender quando for mãe", eu acredito, porém tanto do que ela me falava eu consiguia entender tão bem, todo aquele amor, aquela desejo de proteção, aqueles medos, aquela forma de defender a cria como uma leoa, sofrer junto, querer o bem e ver que o bem mais preciso que se tem é aquele serzinho, é tanto amor, que com o entender eu me pergunto:" meu Deus será possível amar alguém que nem existe ainda, senti tanto dessas coisas por alguém que nem a caminho está?"
Será que eu sou maluca, porque quando eu penso nos nossos filhos eu já sinto um amor tão real tão agora, que eu quase posso toca-los.
Maluquice ou não eu amo alguém que não existe.
E eu queria tanto poder proteje-lo de tudo e todos, queria tanto acertar, e o transformar em uma pessoa maravilhosa...

Eu peço a Deus que quando eu for mãe, que ele me de sabedoria para fazer o melhor, educar da melhor forma, e o transformar um um ótimo ser humano.

Claro que toda mãe quer ser uma boa mãe, no meu desejo não tem nada de extraordinário, mais eu quero muito que Deus me dé muito amor, para que o meu filho nunca passe e nunca sinta tudo aquilo que eu já senti, que ele nunca tenha dúvidas que eu o amo muito, e faria tudo por ele, passaria por cima de qualquer coisa e qualquer sentimento, pelo bem dele, pelo amor que eu sinto por ele.

Eu acho tão lindo, mais tão lindo, quando eu vejo o amor de uma mãe pelo seu filho, é tão óbvio, mais pra mim soa como algo tão incrível, tão lindo que não consigo expressar em palavras.

Meu pai falava que pelos filhos dele ele faria qualquer coisa, que se ele precisasse tirar a camisa dele pra agasalhar um filho dele ele tirava, que se ele precisasse dar a vida dele por um filho ele. daria sem pensar duas vezes, e toda vez que ele falava aquilo eu chorava tanto, porque eu achava tão lindo aquilo, acho tão lindo esse amor.
Não que pai não tenha ligação com o filho, é claro que tem, mais mãe imagina, alguém que te gerou, que te leva em seu ventre por 9 meses, existe ligação maior que essa?

Mal espero chegar o meu dia, acho que serei a pessoa mais realizada desse mundo,mais feliz desse mundo, em finalmente trazer ao mundo um alguém que eu já amo.

Tem certas coisas que a gente só intende quando passa, já outras a gente só intende ou só são tão intensas quando a gente não passa...

Beijos

Anita Campos

10 comentários:

Marta disse...

Anita querida, adorei seu texto!
Tb quero ser mãe, mas ainda não consigo sentir esse imenso amor como você já sente. Minha mãe disse que, quando estiver grávida, irei sentir de imediato. Realmente é um amor incondicional, que faz milagres, que acolhe, que alimenta, que conforta, que acalma. Penso que sua mãe, mesmo não sendo a biológica, é sua mãe... e fez de tudo para ser a melhor mãe! Isso é que é ainda mais bonito! Te amar assim.. tão enormemente!
Tenha certeza que quando o dia chegar, seremos grandes mães, assim como as nossas!
Beijocas

Noivinha Patty disse...

Amei Anita! Eu posso te dizer que sei o que é essa dor terrível do abandono, vc não tem sua mãe biologica e eu não tenho o meu pai, ele simplesmente não é meu pai desde qdo se separou da minha mãe, e é mto ruim ser abandonada qdo criança sem nem ter feito nada por isso... mas posso te dizer que chorei como vc e hoje sei que meu pai e sua mãe perderam a oprotunidade de ter filhas como nós, perderam a oportunidade de ser amados por nós, talve um dia a nossa dor sare, será que quando for mãe sara?!
Também amo meus filhos que ainda estão longe de ser encomendados, mas que terão a melhor mãe e o melhor pai do mundo...
Bjaum!

doces abobrinhas disse...

ai que post lindo! é verdade ser boa mãe é bem diferente de ser apenas mãe, é um desafio diario, encantador e de aprendizado imensuravel!
adorei passear por aqui, um beijo doe
roberta

Kris disse...

Oi, Anita! Achei mto emocionante teu post de hj e confesso que tbem já tenho dentro de mim esse sentimento de amor profundo por meus filhos (que ainda nem data provável de encomenda tem!)Acredito que seja o tal instinto materno que toda mulher tem e que, de fato, algumas tem mais apurado e outras nem tanto... Bjos

Aline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline disse...

Ohhh Anita ...
que coisa mais linda esse teu texto desabafo .. sabe .. isso que vc esta sentindo é super normal ..
sou mãe de dois e mesmo que eles não tenham sido programados, é foi no "aconteceu" mesmo, eu tb sentia essas mesmas coisas , essa vontade de pegar, de proteger uma pessoinha que ainda nem existia, e no meu caso tinha até nome , que claro foram os nomes que coloquei nos meus filhos , Alice e Gabriel.

Ser Mãe é único , relamente só sendo Mãe para entender todas essas emoções .. mas tem uma coisa .. não se encuca não com coisas perfeitinhas demais, pois mesmo que desejamos ser a melhor do Mundo ninguem é perfeito né ...
erros as vezes são muito bons e para as crianças são melhores ainda pois assim é que elas aprendem ..
Tenho certeza que vc será a melhor Mãe do mundo para seu filho , isso eu não tenho dúvida pois uma coisa vc já tem : Alma de Mãe !!
Bjinhuss

Uma Sonhadora disse...

OI Anita sonho tanto com este dia...que choro. Mas como estou me separando, fico mais triste ainda.

Imagina que eu penso nos nomes, na vida deles, pois quero ter dois, penso em tudo....Mas por enquanto este plano esta suspenso...até o proximo amor da minha vida aparecer e querer ter filhos.

Bjs
Sonhadora

http://2010palavrasaovento.blogspot.com/

Fernanda Moniz disse...

Oi Anita!!
Que post mais lindo!!!
Olha, preciso te dizer que eu sinto tudo isso que vc falou em relação ao meu pai, ele é tudo isso e mais um pouco, eu e minha mãe temos muitos problemas, mas o meu pai é tudo na minha vida!!!
Eu tenho uma irmãzinha pequena que é adotada e é super, mega, master, ultra, power amada!!!
beijossssssss

Sra. Mari disse...

Nossa ... meu maior sonho. As vezes falo pro marido "quero um bebê", e ele fala "nao esta na hora". Ele tem medo por ser muita responsabilidade e por achar que agora ainda nao é hora. Mas eu nao tenho medo nenhum, acho que nasci pra ser mae. Sinto que falta essa fase da minha vida pra eu me sentir completa.

Mas Deus sabe o que faz e quando chegar a hora, vai dar tudo certo nao é ?

Bj

Nani Borba disse...

Amiga uma coisa é certa, o amor de uma mãe pelo seu filho é inexplicável, isso vc vai ver, vai sentir..
A emoção de ter alguem dependente de vc, q te chama sempre que precisa, que te ama loucamente, e que carinhosamente te chama de mamãe...Sem duvida é a experiencia mais maravilhosa na vida de uma mulher..
Sentir seus chutes, enjoos, engordar, sentir as dores do parto.. Td isso vc vai passar e vai simplesmente venerar kd detalhe..
E não se preocupe em ser boa mãe, muitas de nós nascemos com esse dom, e ser boa mãe não é tão dificil, pq qndo se é mãe, vc simplesmente sabe o que tem q fazer e ama fazer aquilo..
Esqueça os seus medos qndo seu dia chegar, pq tenho certeza que será uma boa mãe, pq já ama seu bb e se preocupa com ele sem nem msm estar grávida..
Quer prova maior de que é uma boa mãe???

bjos amore...